assine

Newsletter

10 12

Meu pet pisou no vidro. E agora?

Publicado em 10 de Dec de 2015 por Victoria Ragazzi Comentar

Assim como acontece com as crianças, muitos acidentes domésticos são responsáveis pela admissão dos animais no pronto-socorro veterinário. Confira!

Texto por: Mário Marcondes

Como socorrer o peludo:
Ao pisar no vidro, o mascote certamente denunciará o acidente ganindo ou mesmo sangrando. Assim que perceber o problema, pegue-o no colo para evitar que pressione a região ao andar e cause ainda maior traumatismo. Em seguida, observe se existe algum vestígio perceptível do material preso ao corpo do animal e, com auxílio de uma gaze, remova-o. Utilize uma corrente de água leve sobre o local para auxiliar na retirada de estilhaços e vá para o veterinário. Se houver sangramento, após a retirada dos cacos, pressione levemente com o auxílio de uma gaze a região afetada e embale a patinha com uma atadura para levar a um hospital veterinário

No local, o especialista fará um exame minucioso para verificar se restou ainda algum fragmento do vidro, retirando-o, e tratará a ferida com limpeza, desinfecção e ataduras. Dependendo do tamanho do corte, pode ser necessário suturá-lo. Muitas vezes o animal ainda deverá ser medicado com anti-inflamatórios e antibióticos.


(Foto: Divulgação)

Os perigos da casa:
Medidas preventivas devem fazer parte da rotina de uma casa com pets para evitar grandes sustos. No caso do vidro, retire os itens feitos desse material de locais a que o peludo tem acesso. Isso porque, em uma situação de estresse, por exemplo, o mascote pode se assustar e esbarrar nesses objetos que, ao cair, ocasionam acidentes. Escolha peças que não quebram e, se houver quebra de copos e afins, garanta a retirada completa dos cacos do ambiente.

Para ter mais informações sobre cuidados com seu mascote, garanta a Meu Pet clicando aqui.

 

Comente!